Giro

PF faz operação contra importação irregular de cabelo

Crédito: Agência Brasil / Arquivo

Operação cumpre sete mandados de busca e apreensão no Paraná e em São Paulo (Crédito: Agência Brasil / Arquivo)

A Polícia Federal (PF), em conjunto com a Receita Federal, deflagrou hoje (10) operação para desarticular grupo criminoso especializado na importação irregular de cabelos para revenda em território nacional. A operação cumpre sete mandados de busca e apreensão, expedidos pela 14ª Vara Federal de Curitiba, nas cidades de Foz do Iguaçu e Curitiba, no Paraná; São Paulo e Araçatuba, em São Paulo.

Parte do grupo é composto por pessoas de origem indiana. Os investigados poderão responder pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e operação irregular de instituição financeira.

Pesquisa aponta medo de mulheres de serem vítimas de estupro

PF faz operação contra grupo que vendia notas falsas em redes sociais

Batizada de Baalon, o nome da operação faz referência a uma das traduções da palavra cabelo para o idioma híndi. O grupo agia por meio do subfaturamento do valor de importação da mercadoria. A polícia disse que, após a venda do cabelo no Brasil, o pagamento dos fornecedores estrangeiros era feito pela conversão do real em dólar.

Essa conversão, em geral, ocorria por meio da remessa dos reais ao Paraguai, ou por meio de contato com algum operador financeiro, que “disponibilizava o contravalor por meio de sistema internacional de compensação paralelo, sem registro nos órgãos oficiais, conhecido por dólar-cabo”.

“As mercadorias, quando não eram subfaturadas por meio de processos de importação realizados por empresas brasileiras, eram irregularmente internalizadas por meio da fronteira com o Paraguai. Vale ressaltar que a introdução da mercadoria se dava pela supressão parcial ou total de tributos que incidiam na operação de importação – crime de descaminho” -, acrescentou a PF.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel