Edição nº 1103 11.01 Ver ediçõs anteriores

Peugeot abandona a Stock Car

Peugeot abandona a Stock Car

A francesa Peugeot deixará de ser uma das montadoras oficiais da StockCar, uma das cinco maiores categorias de carros de turismo do mundo. A decisão da empresa, comandada por Ana Theresa Borsari no Brasil, já vinha sendo comentada na última etapa do ano passado, realizada no autódromo paulista de Interlagos. Na ocasião, o jovem Felipe Fraga conquistou o título pela equipe Cimed Racing pilotando um Peugeot.

A saída da categoria foi confirmada pela montadora à coluna: “Em 2016, a Peugeot encerrou um ciclo vitorioso na Stock Car, iniciado em 2007 com o 307 Sedã. Mesmo fora da competição, a Peugeot reforça sua atuação ofensiva nos esportes com o Rali Dakar, onde foi bicampeã esse ano com o 3008 DKR conquistando os três primeiros lugares do pódio, e o patrocínio nos tradicionais torneios de tênis nacionais e internacionais”. Por enquanto, apenas a GM aparece como apoiadora da categoria.

(Nota publicada na Edição 1003 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Com André Jankavski, Hugo Cilo e Márcio Kroehn)

Tópicos

Peugeot Stock Car

Mais posts

Para o alto e avante!

A expansão da economia está fazendo subir a venda de máquinas no País. Prova disso é o desempenho da subsidiária brasileira da gigante [...]

Frase da semana

“Meu filho é qualificado, e o resto é fofoca” Hamilton Mourão,  Vice-presidente da República, ao comentar a nomeação do filho Antonio [...]

Gandini volta a sorrir

O empresário José Luiz Gandini, dono da Kia Motors no Brasil e presidente da associação das importadoras de automóveis, a Abeifa, está [...]

Quem quer ser um motoqueiro?

A montadora indiana Royal Enfield, com suas motos retrô que lembram os filmes de Indiana Jones, quer acelerar no Brasil com novas [...]

Negócio de pai para filho

Um dos maiores grupos hoteleiros de capital nacional, a rede mineira Tauá Hotéis e Resorts está mudando de comando neste mês, mas não [...]
Ver mais
X

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.