Finanças

Petróleo sobe em meio à menor preocupação sobre oferta global e economia global

As cotações de petróleo operam em alta nesta sexta-feira após nove sessões consecutivas de ganhos, em meio à atenuação de preocupações em torno do excesso de oferta global e riscos macroeconômicos ao crescimento global.

Às 9h07 (de Brasília), o barril do Brent para março subia 0,66%, a US$ 62,09, na Intercontinental Exchange (ICE), em Londres, enquanto o WTI para fevereiro avançava 0,86%, a US$ 53,04 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex).

A sequência de nove sessões no azul é a mais longa em nove anos para o petróleo. Ambos os barris se valorizaram cerca de 25% em relação às mínimas anuais atingidas no fim de 2018, escalando de volta para território de bull market.

“O sentimento está se normalizando” após os “níveis extremamente baixistas em dezembro”, disse o analista de commodities do UBS Giovanni Staunovo. Ele acrescenta que “preocupações com o crescimento econômico estão menos pronunciadas”, o que é positivo para a demanda por petróleo.

Outro fator de suporte para a commodity são as altas nos mercados de ações, que têm sido elevados por sinais de um possível degelo das relações comerciais entre os Estados Unidos e a China e uma abordagem mais cautelosa a elevar taxas de juros por parte do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

Analistas do Commerzbank pontuam que “vento de cauda está vindo dos mercados financeiros graças a um dólar mais fraco e mercados acionários ascendentes”.

Às 16h, a Baker Hughes divulga a sua contagem semanal de poços e plataformas em operação nos EUA.

Veja também

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?