Finanças

Petróleo não apresenta direção definida e vê dificuldades em se recuperar

Os contratos futuros do petróleo fecharam sem direção definida nesta segunda-feira, 12, tendo dificuldades em se recuperar de um tombo de cerca de 9% na semana passada. A commodity chegou a avançar mais de 2% nesta manhã de segunda-feira, mas reduziu os ganhos no final da sessão, pressionada por estimativas de aumento da produção nos Estados Unidos.

Na Nymex, o petróleo WTI para março subiu US$ 0,09 (0,15%) e fechou a US$ 59,29 por barril. Já o Brent para abril negociado na ICE, em Londres, caiu US$ 0,20 (0,31%) e fechou a US$ 62,59 por barril. Na semana passada, o WTI havia caído 9,54% e o Brent havia perdido 8,30%, diante do tombo das bolsas dos EUA e do aumento dos estoques, da produção e do número de plataformas em atividades naquele país.

A commodity – que vinha se recuperando nos últimos meses com os esforços da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de cortar a produção a fim de diminuir a oferta e equilibrar os preços – viu seu valor cair fortemente ao passo em que os produtores americanos aumentavam a produção para ganhar fatias do mercado diante da melhora dos preços.

O declínio das ações em Nova York na semana passada e o avanço do dólar também pesaram sobre os contratos em meio ao sentimento de aversão ao risco e ao encarecimento de contratos de commodities.

Nesta segunda, o petróleo chegou a subir mais de 2% em Londres e também apresentou ganhos consistentes em Nova York, com o apoio de um dólar mais fraco na comparação com moedas rivais, mas os contratos não conseguiram sustentar os ganhos diante da notícia de que os produtores de petróleo de xisto devem aumentar as atividades nos EUA.

O Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos EUA informou nesta segunda que estima que a produção de petróleo de xisto dos sete maiores produtores americanos deve aumentar em 110 mil barris por dia em março, para 6,75 milhões de barris por dia.

Após a divulgação dessas estimativas, o Brent, que vinha se recuperando, mergulhou no vermelho no final da sessão.

Tópicos

petróleo