Finanças

Petróleo fecha em baixa, com indicativos de alta na oferta e queda na demanda

Os contratos futuros de petróleo fecharam em baixa nesta quinta-feira, com indicativos de alta na oferta e queda na demanda. A aversão a risco global também prejudicou a tomada de risco, impactando as commodities.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do petróleo com entrega prevista para outubro encerrou em baixa de 1,97%, a US$ 37,30. Já o do Brent para novembro recuou 1,79%, a US$ 40,06.

O Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos informou nesta quinta que os estoques de petróleo no país subiram 2,033 milhões de barris na semana passada, a 500,434 milhões de barris. O avanço surpreendeu analistas ouvidos pelo Wall Street Journal, que previam recuo de 1,2 milhão de barris.

A fraqueza da demanda pela commodity energética também está no radar, com a covid-19 como pano de fundo.

O Commerzbank lembra que o terceiro maior consumidor de petróleo do mundo, a Índia, passa por um pico do novo coronavírus, o que tende a enfraquecer a atividade por lá e, consequentemente, a demanda pelo óleo. A recuperação no país será “muito silenciosa”, diz o banco alemão.

A cautela global, vista na fuga de investidores nas bolsas de Nova York, também prejudicou a tomada de risco, afetando as commodities.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago


Tópicos

petróleo