Finanças

Petróleo fecha em baixa, após Saudi Aramco reduzir preço do óleo bruto

Os preços do petróleo fecharam em queda superior a 1% nesta segunda-feira, após a petrolífera saudita Saudi Aramco realizar um dos mais profundos cortes de preços mensais de fornecimento à Ásia em cinco meses e aos EUA, num sinal de enfraquecimento dos mercados. As reduções, válidas para o mês de outubro, serão de US$ 1,40 por barril para a Ásia e de US$ 0,60 o barril para os EUA

O barril do petróleo WTI para outubro caiu 1,76% na Nymex, a US$ 39,07, enquanto o do Brent para novembro recuou 1,43% na ICE, a US$ 42,05.

Apesar de recentes cortes no fornecimento realizados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados, conhecidos como OPEP +, o mundo segue com intenso fluxo de petróleo bruto. Diante disso, as refinarias reduziram sua produção de combustível, fazendo com que produtores de petróleo como a Arábia Saudita cortassem os preços para compensar a queda na demanda de petróleo.

A China, o maior importador de petróleo do mundo que vem sustentando os preços com compras recordes, desacelerou seu consumo em agosto, segundo dados alfandegários divulgados na segunda-feira. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

Tópicos

petróleo