Finanças

Petróleo fecha em alta, impulsionado por dólar fraco, mas cautela limita ganhos

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta segunda, 19, em sessão marcada pela desvalorização do dólar ante pares, tornando a commodity mais barata para detentores de outras divisas. De acordo com a Dow Jones Newswires, a commodity energética também recebeu suporte de relatos sobre interrupções na produção do óleo na Líbia. Por outro lado, há cautela no mercado por conta da covid-19, com destaque para a situação na Índia, terceiro maior consumidor mundial de petróleo, e onde há aumento no número de casos e nas restrições para conter a pandemia.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do WTI com entrega prevista para junho avançou 0,38%, a US$ 63,43, enquanto o do Brent para o mesmo mês subiu 0,42%, a US$ 67,05, na Intercontinental Exchange (ICE).

Brasil, Índia e parte da Europa levam o mundo a atravessar o período mais crítico desde o início da crise sanitária. O país asiático, em particular, registrou mais de 1 milhão de infecções só na última semana, com 103.558 apenas ontem. O quadro global do coronavírus ainda inspira cautela nas mesas de operações, depois que o número de casos no mundo atingiu recorde semanal de 5,2 milhões, de acordo com dados da Universidade John Hopkins.

A possível queda na demanda indiana já levanta questionamentos sobre as perspectivas do mercado. “Resta saber se o aumento da produção planejado a partir de maio pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados (Opep+) irá de fato levar a um superávit temporário de oferta e um aumento dos estoques devido à fraqueza da demanda na Índia”, aponta o Commerzbank. Hoje, a capital do país, Nova Délhi, começou a implementar um lockdown de seis dias para buscar conter o vírus.

Sobre as tratativas de um Acordo Nuclear com o Irã, que seguem nesta semana em Viena, o ING aponta que “qualquer avanço nessas negociações que leve ao levantamento das sanções provavelmente afetará o sentimento no curto prazo”. No entanto, “as perspectivas de médio prazo permanecem construtivas” para os preços, com o mercado de petróleo definido para continuar a apertar, tendo em vista o avanço da demanda.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago


Tópicos

petróleo