Finanças

Petróleo fecha em alta de olho no furacão Florence e em dados do DoE

Os contratos futuros de petróleo encerraram o pregão desta terça-feira, 11, em forte alta, ajudados pela aproximação do furacão Florence dos Estados Unidos, que deve atingir algumas áreas de produção da commodity no país. Além disso, os investidores reagiram a um relatório do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) americano com projeções sobre a produção de óleo nos EUA.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para entrega em outubro fechou em alta de 2,53%, para US$ 69,25 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do Brent para novembro subiu 2,18%, para US$ 79,06.

Os agentes do mercado monitoraram os movimentos do furacão Florence, que deve chegar ao solo americano entre a noite de quinta-feira e a manhã de sexta-feira, podendo atingir algumas áreas de produção nos EUA, assim como aumentar a demanda por gasolina à medida que as pessoas saem dos Estados que devem ser afetados pela tormenta – casos da Carolina do Norte e da Carolina do Sul.

Outras notícias foram positivas para os preços hoje. O DoE informou que a produção média de petróleo bruto dos EUA alcançou uma média de 10,9 milhões de barris por dia (bpd) em agosto, aumento de 120 mil bpd em relação a junho. No entanto, a organização estima que a produção de óleo cru nos EUA será, em média, de 10,7 milhões de bpd neste ano e de 11,5 milhões de bpd em 2019 ante uma projeção de 11,7 milhões de bpd estimada anteriormente.

Em relação aos preços, o DoE estima que o barril do WTI terminará o ano em US$ 67,03 e encerrará 2019 cotado a US$ 67,36. O departamento também projeta que o Brent alcançará US$ 72,84 por barril no fim deste ano e US$ 73,68 no fim de 2019. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tópicos

petróleo