Finanças

Petróleo fecha em alta com sinalização de Trump sobre acordo EUA-China e oferta

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta sexta-feira, 24, beneficiando-se da aparente melhora na disputa comercial entre os Estados Unidos e a China, após terem despencado entre 4% e 6% no fim da sessão de ontem.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do WTI para julho fechou em alta de 1,24%, a US$ 58,63. Na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do petróleo tipo Brent para o mesmo mês avançou 1,37%, a US$ 68,69. Na comparação semanal, o WTI recuou 6,55%, enquanto o Brent perdeu 4,48%.

Os ânimos do mercado se acalmaram nesta sexta-feira, após o presidente americano, Donald Trump, ter afirmado que um acordo entre os EUA e a China poderia incluir a suspensão das restrições contra a empresa de telecomunicações chinesa Huawei.

O movimento de Trump deu fôlego ao mercado acionário americano e aumentou o apetite por risco.

Analistas do Commerzbank avaliam que os preços também foram apoiados por um aperto na oferta.

“O Irã está exportando consideravelmente menos petróleo como resultado das sanções dos EUA, as remessas de petróleo da Rússia ainda estão sendo interrompidas devido a problemas de qualidade e a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) está mantendo o fornecimento apertado “, disseram os analistas em uma nota de pesquisa. “É razoável duvidar que a Arábia Saudita esteja disposta a aumentar sua produção, dada a recente queda nos preços. Portanto, esperamos ver preços mais altos do petróleo novamente no futuro próximo”, concluíram.

Tópicos

petróleo