Economia

Petrobras vai importar 1,5 mi de barris de diesel para compensar Replan

A Petrobras vai importar diesel e querosene de aviação (QAV) no curto prazo para compensar a parada da Refinaria de Paulínia (Replan), que interrompeu a produção de cerca de 400 mil barris diários de derivados por causa de um incêndio na semana passada.

Segundo o gerente executivo de Logística da estatal, Claudio Mastella, ao todo serão cinco cargas de diesel, de 300 mil barris cada, e uma de QAV. “Isso é para repor os estoques e, mais pra frente, dependendo da refinaria, podemos importar mais”, disse ele após seminário sobre a indústria naval.

Nesta segunda-feira, 27, a Petrobras apresenta à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) as condições da parte da Replan que não foi afetada pelo incêndio e que pode voltar a operar nesta semana. A expectativa é de que volte com metade da produção de antes do acidente, ou menos de 200 mil barris por dia. A capacidade total da refinaria é de 415 mil barris por dia.

A Replan é a maior refinaria da Petrobras e o acidente acontece em meio ao recuo das importações de diesel pela iniciativa privada, depois que a Petrobras reduziu o preço do combustível e o governo, por meio da ANP, passou a subsidiar a venda do produto no mercado brasileiro para acabar com a greve dos caminhoneiros.

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?