Economia

Petrobras recebe R$ 425 mi em decorrência de acordos de leniência e repatriações

A Petrobras informa que recebeu essa semana R$ 425 milhões em decorrência de acordos de leniência e repatriações promovidas pelo Ministério Público Federal. Assim, o total de recursos devolvidos para a companhia em decorrência de acordos de colaboração, leniência e repatriações, ultrapassa o montante de R$ 4 bilhões.

A devolução desta semana envolve R$ 313 milhões, referentes ao pagamento da primeira parcela do acordo de leniência da Technip e da Flexibras celebrado com o Ministério Público Federal (MPF), a Controladoria-Geral da União e a Advocacia-Geral da União; R$ 45 milhões, decorrente de parcela do acordo de leniência celebrado entre a Camargo Correa e o MPF; e R$ 67 milhões por parte de pessoas físicas envolvidas em atos de corrupção apurados na Lava Jato.

“Adicionalmente, o acordo com a Technip e a Flexibras ainda prevê outros dois pagamentos em favor da Petrobras, em 2020 e em 2021, ambos no valor de R$ 253 milhões, cada, que serão contabilizados quando do seu efetivo recebimento”, diz a empresa, que reafirma, em comunicado, seu compromisso de adotar as “medidas cabíveis, em busca do adequado ressarcimento dos prejuízos decorrentes dos atos ilícitos praticados”.