Negócios

Pessimismo com China e alta dos juros faz Ibovespa cair para faixa de 111 mil pontos

Pessimismo com China e alta dos juros faz Ibovespa cair para faixa de 111 mil pontos

Painel eletrônico da B3, em São Paulo.

SÃO PAULO (Reuters) – O principal índice de ações brasileiras seguia a tendência amplamente negativa das bolsas internacionais nesta terça-feira, diante do maior pessimismo com a China e com a iminência de um ciclo global de aperto monetário para conter a inflação.

Às 12:07, o Ibovespa tinha baixa de 2,01%, aos 111.302 pontos. O volume financeiro de negócios da sessão totalizava 13,3 bilhões de reais.

Não bastassem os receios de uma quebra da incorporadora Evergrande sobre os setores imobiliário e financeiro, a China passou a preocupar investidores também por questões sobre a oferta de energia, uma vez que restrições ao uso de carvão já começavam a impactar alguns setores da indústria do país. Isso pesava sobre ações de exportadoras brasileiras de metais, incluindo Vale e Usiminas.

A queda de bolsas de Estados Unidos e Europa adicionava pressão, com a combinação de inflação pressionada e expectativa de aperto monetário pesando sobre as perspectivas de empresários e consumidores.



O rendimento do Tesouro dos Estados Unidos dava um salto, refletindo apostas crescentes de alta iminente dos juros, o que pesava sobretudo nas ações de empresas de alto crescimento, movimento refletido na queda de mais de 1,5% do índice Nasdaq.

Por fim, a ata da última reunião do Copom, divulgada nesta manhã, mostrou o Banco Central disposto a estender o ciclo de aperto monetário também para conter a escalada de preços, com algumas instituições financeiras, como o Bradesco, sinalizando que pode rever a projeção de Selic, hoje em 6,25% ao ano, até o fim de 2021.

A especialista em ações da Clear Corretora Pietra Guerra também apontou em nota que o cenário político também pesava, com o governo federal sinalizando possível extensão do auxílio emergencial. “Isso traz algumas preocupações em relação aos gastos do governo e como ficará as contas públicas nos próximos anos”, afirmou ela.

Assim, a queda do Ibovespa só não era maior devido à alta de ações de grandes bancos e de Petrobras, que têm grande peso na composição da carteira.

DESTAQUES

– BANCO INTER perdia 10,8%, seguido por BANCO PAN, com declínio de 6,2%, mostrando o pessimismo com empresas com planos de alto crescimento diante de um cenário de juros em elevação.

– AMERICANAS recuava 6,2%, enquanto MAGAZINE LUIZA tinha retração de 5,1% e GRUPO SOMA cedia 6,4%, com gestores desmontando apostas em companhias de consumo.

– CSN tinha baixa de 4,2%, seguida por USIMINAS, com desvalorização de 4,5%, enquanto VALE era depreciada em 3,2%, pondo fim a uma recuperação desde a semana passada na esteira da recuperação dos preços do minério.

– BRASKEM ia na contramão, subindo 0,75%, após a petroquímica ter anunciado acordo de sua subsidiária Braskem Idesa com a mexicana Pemex para quitar prendências contratuais e para ume terminal de importação de etano. [L1N2QU0UU]

– PETROBRAS ganhava 0,3%, apoiada na escalada dos preços do barril do petróleo.

– BRADESCO subia 0,6%. Em relatório, o BTG Pactual reforçou recomendação de compra para as ações do banco, para o qual previu alta de 10% da carteira de crédito em 2022.

(Por Aluísio Alves)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH8R0UT-BASEIMAGE

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km