Pesquisadores criam ferramenta para mapear avanço do coronavírus no Brasil

Pesquisadores criam ferramenta para mapear avanço do coronavírus no Brasil

Uma importante ferramenta no combate ao coronavírus no Brasil acaba de ser lançada. Pesquisadores brasileiros desenvolveram um dispositivo de crowdsourcing e vigilância participativa que vai permitir que cientistas e órgãos de saúde prevejam a tendência de avanço da pandemia no País. A plataforma pode ser acessada gratuitamente no site do Movimento Brasil sem Corona (brasilsemcorona.com.br). Na página, há um mapa nacional (à dir.), produzido a partir de relatos de sintomas de pessoas de todo o País, com informações como casos suspeitos, casos graves e confirmados, entre outras. Os dados reportados são analisados e organizados pelo algoritmo desenvolvido pela Epitrack, startup de inteligência de dados para o monitoramento e controle de doenças e que já atuou em grandes eventos, como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, ambos no Brasil. Todos os dados são atualizados em tempo real. Entre as prefeituras que já estão utilizando o programa para entender e combater a disseminação de Covid-19, estão as de Caruaru (PE), Maceió (AL), Santo André (SP) e Teresina (PI). O Movimento Brasil sem Corona é liderado pelas startups Colab e Epitrack e conta com o apoio de empresas, instituições e governos de todo o País.

Entre o AI-5 e o afastamento

Gabriela Bilo

O presidente Jair Bolsonaro continua sua saga de atitudes deploráveis. No domingo 19, em Brasília, ele cometeu a insensatez – para dizer o mínimo – de marcar presença num protesto que pedia a volta do AI-5 e o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF). E fez questão de falar aos manifestantes. Com uma tosse seca e constante cortando suas palavras, o Bolsonavírus disse, aos berros: “Vocês têm a obrigação de lutar pelo País. Contem com o seu presidente para fazer tudo aquilo que for necessário”. Foi o suficiente para políticos e autoridades responsáveis se preocuparem. Nem as Forças Armadas apoiaram tamanha asneira. Em entrevista ao UOL, o general da reserva Carlos Alberto Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo da Presidência, foi claro: “O Exército não é partidário e não marcha com o governo.” No dia seguinte, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, atendeu a pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, e mandou abrir inquérito para apurar os fatos “supostamente delituosos”. Como Bolsonaro não foi incluído no inquérito, líderes da oposição decidiram ingressar com uma notícia-crime contra o presidente. Se o STF aceitar a denúncia, será enviado à Câmara um pedido de autorização para que Bolsonaro seja processado. No caso de aprovação, o presidente pode ser afastado por 180 dias.

FGV: turismo irá perder 38,9% no Brasil em 2020

Divulgação

Responsável por quase 4% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, o turismo já é um dos setores mais afetados pela crise do coronavírus. Estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) comprova. Segundo a pesquisa, o segmento deverá perder cerca de R$ 105 bilhões este ano, em relação ao faturamento de 2019. No ano passado, o PIB do turismo no Brasil alcançou R$ 271 bilhões. Este ano, esse número deve cair para R$ 166 bilhões, indicando um tombo de quase 40%. Os dados são do estudo “Impacto Econômico da Covid-19 e Propostas para o Turismo Brasileiro”, elaborado pela FGV Projetos. A pesquisa mostra, ainda, que o setor deve levar tempo para se recuperar da crise. Para 2021, o faturamento deve ficar pouco abaixo de R$ 260 bilhões, o que indica retração de R$ 11 bilhões (cerca de 4%) em comparação a 2019.

Pão de Açúcar tem alta de 14% nas vendas no primeiro trimestre

Divulgação

Na quarta-feira 22, o grupo Pão de Açúcar divulgou sua prévia operacional do primeiro trimestre deste ano. Os números mostraram que as vendas registraram alta de 14% em relação ao mesmo período de 2019 e animaram o mercado de ações. No mesmo dia, os papéis da companhia na Bolsa fecharam com forte valorização, de quase 9%, cotados a R$ 70,72. A empresa comemorou, ainda, crescimento de 15% na receita bruta, que chegou a
R$ 15,9 bilhões. O maior destaque foi da rede Assaí, cujas vendas subiram quase 24% em relação a 2019, alcançando R$ 8,5 bilhões. O segmento de multivarejo, que inclui as marcas Extra, Pão de Açúcar e Proximidade, registrou faturamento de R$ 7,3 bilhões (alta de 6,2%). Segundo o grupo, os bons resultados foram influenciados pela crise do coronavírus. Com a pandemia, a procura por produtos básicos teve alta média de 40%. No caso do arroz, do feijão e da carne seca, por exemplo, o aumento das vendas chegou a 100%.

EUA liberam mais US$ 480 bilhões para plano econômico contra a Covid-19

Divulgação

Um mês depois de liberar um pacote de quase US$ 2 trilhões para socorrer empresas e cidadãos afetados pela crise econômica causada pelo coronavírus, os Estados Unidos acabam de anunciar um novo plano. Na terça-feira 21, o Senado americano aprovou, por unanimidade, mais um pacote, no valor de US$ 480 bilhões. A verba será destinada a ajudar pequenas e médias empresas (PMEs), hospitais e clínicas e para reforçar os testes de diagnóstico. O programa foi encabeçado pelo presidente Donald Trump e inclui US$ 60 bilhões que serão empregados a socorrer agricultores e pecuaristas. Há uma semana, Trump solicitou ao Congresso que aprovasse o plano o mais rápido possível, após o primeiro pacote – aquele de US$ 2 trilhões – ter seus recursos esgotados, tendo beneficiado cerca de 1,6 milhão de empresas.


Mais posts

Aviação em queda livre

De todos os setores afetados pela pandemia do coronavírus, um dos mais atingidos é o da aviação. Segundo relatório da Associação [...]

Quem poderá deter o Bolsonavírus?

Jair Bolsonaro continua assombrando o mundo e constrangendo qualquer brasileiro que entenda a diferença entre certo e errado. No sábado [...]

10% mais ricos ficam com 43% da renda do Brasil

Na quarta-feira 6, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou pesquisa que retrata a desigualdade de renda no [...]

“O povo não sabe se obedece ao presidente do País ou ao Ministério da Saúde”

Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde, preocupado com as declarações e atitudes do seu chefe, o presidente Jair Bolsonaro, que [...]

Comissão de Direitos Humanos pede à ONU e à OMS providências contra Bolsonaro

De tanto ouvirem o presidente Jair Bolsonaro dar declarações estapafúrdias em relação à Covid-19 (como chamar a doença de “gripezinha” [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.