Ciência

Pesquisa indica confiança crescente dos americanos nas vacinas anticovid

Pesquisa indica confiança crescente dos americanos nas vacinas anticovid

Um número crescente de americanos planeja se vacinar contra a covid-19, segundo uma pesquisa do instituto Pew - AFP/Arquivos

Um número crescente de americanos planeja tomar a vacina contra a covid-19, enquanto cresce a confiança nos imunizantes, particularmente entre os afro-americanos, revelou uma pesquisa do Centro de Pesquisas Pew, publicada nesta sexta-feira (5).

Sessenta e nove por cento dos adultos entrevistados no mês passado pelo Pew disseram já terem sido vacinados ou que planejam fazê-lo – em novembro eram 60% os que diziam que pretendiam se imunizar.

Dos 69%, 19% disseram já ter recebido ao menos uma dose de uma vacina contra a covid-19.

Sessenta e um por cento dos afro-americanos consultados disseram que pretendem se vacinar, um crescimento expressivo em relação a novembro, quando 42% disseram planejar fazê-lo, informou o Pew.

A população afro-americana tem sido particularmente castigada pela pandemia do coronavírus, que matou mais de 520.000 pessoas nos Estados Unidos.

Os democratas são 27 pontos percentuais mais propensos do que os republicanos – 83% contra 56% – a afirmar que planejam ser ou que já foram vacinados, acrescentou o Pew.

Dois terços dos consultados disseram conhecer alguém que foi hospitalizado com covid-19 ou alguém que morreu da doença, uma cifra que chega a 78% entre os negros americanos.

Quarenta e nove por cento dos negros adultos consideram o coronavírus uma grande ameaça à sua saúde pessoal contra 26% dos adultos brancos, acrescentou o instituto de pesquisas.

Uma série de razões foi mencionada por 30% dos adultos que disseram não pretender se vacinar. Entre elas estão preocupações com os efeitos colaterais e a sensação de que as vacinas foram desenvolvidas e testadas rápido demais.

Feita com 10.000 pessoas, a pesquisa do centro de pesquisas Pew foi realizada entre 16 e 21 de fevereiro, antes da aprovação pelas autoridades americanas da última vacina contra a covid-19, da Johnson & Johnson.

Andy Slavitt, alto conselheiro da Casa Branca para a resposta à covid-19, disse nesta sexta-feira que mais de 82 milhões de doses de vacinas contra a covid foram aplicadas nos Estados Unidos – “mais do que em qualquer outro país do mundo”.

“Cerca de 55% das pessoas com 65 anos ou mais tomaram pelo menos uma dose”, disse Slavitt.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel