Perseguir WeChat pode sair caro

Perseguir WeChat pode sair caro

Num mundo conectado, não rola tentar desplugar sem provocar estragos. E o presidente Donald Trump parece não ter pensado nisso. Na primeira semana de agosto, ele decidiu proibir a operação nos Estados Unidos dos aplicativos TikTok e WeChat caso não sejam vendidos de seus controladores chineses. As reações começaram. No caso do TikTok, haveria interesse de a Microsoft comprar parte da empresa por US$ 50 bilhões. Mas o WeChat é um bicho diferente. E mais complexo. A Tencent, sua dona, não parece ter qualquer plano de venda. E seus executivos já deixaram claro que não atuar em território americano afetará apenas 2% das receitas. Usado por 1,2 bilhão de pessoas, o WeChat faz parte do dia a dia dos chineses não só para trocar mensagens e socializar. Hoje o aplicativo é uma das principais fontes de notícias e, principalmente, uma imprescindível carteira digital na rotina da economia do país. Ou seja, crucial para as empresas americanas que atuam na China. Segundo reportagem do The Wall Street Journal pelo menos uma dúzia de gigantes corporativos, como Apple, Ford, Intel, Procter&Gamble, Walmart e Walt Disney, procuraram a Casa Branca para demonstrar preocupação e a dimensão dos estragos.



(Nota publicada na edição 1185 da Revista Dinheiro)


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?




Sobre o autor


Mais colunas e blogs


Mais posts

Ver mais

Copyright ©2021 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.