Edição nº 1088 21.09 Ver ediçõs anteriores

Perigo em alto-mar

Perigo em alto-mar

O México é conhecido por ser um santuário mundial das tartarugas marinhas. Seis das sete espécies que existem no mundo habitam o mar mexicano. O país tem, inclusive, um programa permanente para proteger esses animais, que inclui sanções penais para quem as matar. Isso não impede, porém, que as atrocidades aconteçam. Em 28 de agosto, ao menos 303 tartarugas-oliva, espécie ameaçada de extinção, foram encontradas flutuando sem vida no mar, depois de ficarem presas em duas redes de pesca de atum, na costa da cidade de Puerto Escondido. Os pescadores do local tentaram libertar as tartarugas com vida, mas sem sucesso. A captura desses animais é proibida no país desde 1990.

(Nota publicada na Edição 1086 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Os vilões das praias

As sacolas e os canudos plásticos ganharam status de vilões dos mares por serem altamente nocivos ao meio ambiente. Mas à beira-mar o [...]

Cessar-fogo

A centenária marca de luxo britânica Burberry provocou a ira de ambientalistas ao reportar, em julho, que incinerou o equivalente a £ [...]

Chuva no Saara

Ninguém imagina, mas o árido e inóspito deserto do Saara, localizado no norte da África, já foi uma região de savanas e pradarias, com [...]

Economia da natureza

A busca pela compreensão da economia sob um viés ecológico é o pano de fundo da terceira edição do livro Economia do Meio Ambiente, [...]

Fim dos alpes suíços?

Ao compilar dados e imagens de satélite dos últimos 22 anos, os cientistas da Universidade de Genebra e do Programa da Organização das [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.