Edição nº 1109 22.02 Ver ediçõs anteriores

Perigo em alto-mar

Perigo em alto-mar

O México é conhecido por ser um santuário mundial das tartarugas marinhas. Seis das sete espécies que existem no mundo habitam o mar mexicano. O país tem, inclusive, um programa permanente para proteger esses animais, que inclui sanções penais para quem as matar. Isso não impede, porém, que as atrocidades aconteçam. Em 28 de agosto, ao menos 303 tartarugas-oliva, espécie ameaçada de extinção, foram encontradas flutuando sem vida no mar, depois de ficarem presas em duas redes de pesca de atum, na costa da cidade de Puerto Escondido. Os pescadores do local tentaram libertar as tartarugas com vida, mas sem sucesso. A captura desses animais é proibida no país desde 1990.

(Nota publicada na Edição 1086 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Barragens como a de Brumadinho serão desativadas até 2023

Foram necessárias três tragédias, com número crescente de mortos, para que o governo federal decidisse enfim tomar providências. Os [...]

Leilão que muda vidas na África

A Dimension Data, patrocinadora oficial de tecnologia da competição de ciclismo Tour de France, realizou um leilão virtual para a venda [...]

O ministro do Meio Ambiente me bloqueou…

Quem nunca excluiu uma amiga ou um amigo das redes sociais que atire a primeira pedra. Geralmente, isso acontece depois de alguma [...]

Um aliado itinerante no combate à hanseníase

A hanseníase, antigamente conhecida como lepra, é uma doença crônica e transmissível, mas curável. Ela causa, sobretudo, lesões de pele [...]

É feio, mas é gostoso

Se você está acostumado a perder longos minutos em busca da fruta ou da verdura ideal para colocar no carrinho de compras, essa [...]
Ver mais
X

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.