Negócios

PepsiCo acusa fazendeiros de ‘plagiar’ batata usada na produção do chips Lays

Empresa afirmou que aquela específica variação do tubérculo é exclusiva para a fabricação dos lanches e pede reparação de US$ 143 mil de cada trabalhador rural

PepsiCo acusa fazendeiros de ‘plagiar’ batata usada na produção do chips Lays

A PepsiCo está acusando quatro fazendeiros da Índia de “plagiar” o cultivo de um tipo de batata usado para a produção dos chips Lays. Segundo a CNN, o conglomerado de bebidas e lanches afirmou que a variação FL-2027 é exclusiva para a fabricação das famosas batatas onduladas e pede reparação de US$ 143 mil de cada trabalhador rural.

O processo inusitado foi ajuizado no início deste mês pela subsidiária indiana da PepsiCo em um tribunal no estado de Gujarat e os envolvidos no caso deverão ser ouvidos nesta sexta-feira (26). Ainda não há previsão para quando será proferida a decisão judicial.



“A PepsiCo é a maior consumidora de batata processada da Índia e uma das primeiras empresas a trabalhar com milhares de agricultores locais para cultivar uma variedade específica de batatas protegidas”, disse um porta-voz da empresa à CNN. “Neste caso, tomamos o recurso judicial contra pessoas que estavam negociando ilegalmente em nossa variedade registrada.”

Entidades de agricultores e ativistas sociais se manifestaram contra o processo e afirmaram que os direitos dos agricultores de cultivar e vender culturas registradas estão protegidos pelas leis agrícolas da Índia. Eles também acusam a PepsiCo de enviar falsos compradores de batatas e gravar secretamente as conversas com os agricultores.

As ações da empresa são “contra a soberania alimentar” e a “soberania da nação”, disse Kapil Shah, de Jatan, um dos grupos de defesa que ajudam a defender os agricultores. “Vamos lutar contra isso, não importa o tamanho da empresa”, disse Shah. “A Pepsi cometeu um grande erro.”

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



A ação do conglomerado contra quatro produtores rurais aumentou as tensões entre grandes grupos estrangeiros e representantes do comércio local. Segundo os varejistas indianos, a entrada de empresas como Amazon e Walmart está prejudicando os comerciantes locais com uma concorrência desleal.