Pelo clima, exportações brasileiras estão sob ameaça

Pelo clima, exportações brasileiras estão sob ameaça

Na terça-feira (2), o evento que lançou os trabalhos para a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (Cop26, agendada para novembro, na Escócia), trouxe um alerta para o Brasil. A União Europeia usará todas as ferramentas para barrar a compra de commodities de países que não levarem a questão climática a sério.

No encontro, chamado de Diálogo sobre Florestas, Agricultura e Comércio de Commodities, o comissário da UE para o Meio Ambiente, Virginijus Sinkeviius, e o ministro do Meio Ambiente do Reino Unido, Lord Goldsmith, deixaram claro que atribuem à produção de mercadorias como soja, milho e cacau a maior ameaça à preservação do planeta. “O grande desafio é a expansão da agricultura”, disse Sinkeviius. Goldsmith foi mais direto: “Limparemos nossas cadeias ao tornar ilegal para as empresas do Reino Unido o uso de commodities produzidas em terras desmatadas ilegalmente”.

Especialistas em agricultura, como Felippe Serigati, da FGV, questionam as acusações. “Não há país no mundo com uma pecuária de baixo carbono e uma agricultura com leis ambientais tão rigorosas como as nossas”, disse. Por parte do Brasil, participaram do evento André Guimarães, do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), e a ministra Teresa Cristina, da Agricultura. Ela afirmou que o País está alinhado aos líderes mundiais. “Como uma grande potência agrícola, o Brasil está pronto para trabalhar com todos os parceiros a favor do uso sustentável da terra e de um comércio de commodities justo”.

Só falta a ministra convencer o presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Evandro Rodrigues

(Nota publicada na edição 1208 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Sobre o autor


Mais colunas e blogs


Mais posts

O capital é verde

Uma lista com as 100 empresas administradas de modo mais sustentável no mundo acaba de ser divulgada pelo The Wall Street Journal. [...]

Papo responsável

Com apenas 22 anos, a brasileira Lana Weidgenant tem chamado atenção em Washington por sua luta pelo clima e por políticas mundiais [...]

O algodão agroecológico da Renner

Com vistas a cumprir a meta de ter 80% de sua produção classificada como baixo impacto ambiental, a Renner apresenta uma linha de [...]

O plano de Joe Biden para a Amazônia

No vácuo de uma postura assertiva do presidente Jair Bolsonaro pela preservação da Amazônia, um grupo suprapartidário de [...]

Belém sediará Fórum de Bioeconomia

Pela primeira vez o Fórum Mundial da Bioeconomia deixa seu país-sede, a Finlândia, para ser realizado no Brasil, na região amazônica. O evento, nos dias 18 a 20 de outubro, ocorrerá de forma on-line e presencial com uma agenda que distribuída em quatro grandes eixos. A bioeconomia: pessoas e políticas do planeta; Líderes globais e […]

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.