Geral

Pela 1ª vez desde 2013, volta a crescer nível de confiança nas instituições em SP

Pela primeira vez desde 2013, marco divisor da política brasileira recente após as manifestações de rua, voltou a crescer a confiança da população nas instituições.

A Pesquisa ‘Qualidade de Vida – Viver em São Paulo’, realizada pelo IBOPE Inteligência e encomendada pela Rede Nossa São Paulo, divulgada nesta quarta-feira, 23, revela a avaliação de moradores da capital paulista em relação a itens como saúde, educação, confiança nas instituições e avaliação administrativa.

O estudo mostra que em 2018, em São Paulo, houve a interrupção de uma tendência – observada a partir de 2013 – de queda na confiança em relação a todas as instituições analisadas. Moradores do centro e da região oeste de São Paulo são os que se posicionam de maneira mais crítica em relação às instituições avaliadas.

Entre as melhores avaliadas, estão: Metrô, com 58% de confiança, seguido de SABESP (52%) e Conselho Tutelar (50%). As instituições com menor nível de confiança são Subprefeituras (27%), Tribunal de Contas do Município (24%) e Câmara Municipal de São Paulo.

A maioria dos paulistanos continua sem participar das audiências públicas e votações na Câmara Municipal. Questionado se particIpa de alguma atividade na Casa, 93% dos paulistanos responderam que não. Em 2017, eram 97%.

Cerca de 2/3 dos entrevistados não lembram ainda em quem votaram para vereador nas eleições de 2016, que elegeram os parlamentares em atuação. No ano pasSado, 64% dos questionados disseram não se recordar em quem votou. O número cresceu em 2017, quando 55% não lembravam o nome do vereador escolhido na eleição anterior.

Na lista, há ainda instituições como a Polícia Militar (50% de confiança), a Prefeitura de São Paulo (28%) e a Companhia de Engenharia do Tráfego, a CET, com 35% de nível de confiança.

A pesquisa entrevistou 800 pessoas entre os dias 4 e 21 de dezembro do ano passado. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Questionados sobre o grau de satisfação em relação à qualidade de vida na cidade, os paulistanos deram nota 6,3. O valor é superior ao registrado em 2017, quando a nota dada foi 6. Dois anos atrás, em 2016, a satisfação atingiu o nível mais baixo da série histórica da pesquisa: 5,4.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?