Giro

PDT aciona TSE contra aplicativo da família Bolsonaro

Crédito: Reprodução

O aplicativo foi anunciado faltando menos de 10 meses para as eleições presidenciais (Crédito: Reprodução)

O PDT (Partido Democrático Trabalhista) solicitou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta terça-feira (25), a cobrança de explicações do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre o aplicativo “Bolsonaro TV”.

Bolsonaro já respondeu à carta da OCDE, diz ministro das Relações Exteriores



O app, que possui o rosto de Bolsonaro como logo oficial ao lado da letra B, foi anunciado na segunda-feira (24) pelo próprio presidente. A plataforma foi anunciada como um “local único onde se pode visualizar todas as redes sociais da família Bolsonaro”.

A ideia do aplicativo foi de Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro e filho do presidente. Ele reúne mensagens e atualizações de redes sociais da família Bolsonaro, que incluem os perfis no Telegram, YouTube, Twitter, etc.

O aplicativo foi anunciado faltando menos de 10 meses para as eleições presidenciais. Vale destacar que em 2018 Carlos Bolsonaro foi o responsável pela campanha eleitoral do atual presidente. Neste ano, ele também deve estar a frente da campanha.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


O PDT afirmou, em documento enviado ao TSE, que o aplicativo poderia ser considerado “crime eleitoral”. “A unificação de informações sobre a família Bolsonaro potencializará a difusão do arsenal de fake news arquitetado pelo presidente da República e por todos aqueles da sua estirpe, em ordem a macular a integridade do regime democrático”, afirmou o PDT no documento.