Economia

PBoC manterá acomodação para dar suporte à recuperação econômica, diz dirigente



O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) seguirá com uma política monetária acomodatícia, de forma a apoiar a recuperação econômica do país em um “sentido agregado”, afirmou o dirigente do BC chinês YI Gang, em entrevista à emissora estatal CGTN.

De acordo com ele, a perspectiva inflacionária da China está “estável” e os juros, considerando o atual nível dos preços, “bem baixos”. Na sua avaliação, os mercados de ações e renda fixa na China estão “funcionando bem”.

Durante a entrevista, o dirigente ainda enfatizou pressões sobre o crescimento econômico este ano, por conta de “choques externos” e o surto de covid-19 local.

Além de apoiar a economia, o PBoC mira na transição climática e tem como prioridade ajudar empresas de pequeno e médio porte a se tornarem mais sustentáveis, ressaltou o dirigente.




De acordo com ele, os “empréstimos verdes excepcionais” feitos pelo PBoC excederam 18 trilhões de yuans em março deste ano, enquanto os “títulos verdes excepcionais” alcançaram 1,3 trilhão de yuans.