Geral

Pazuello admite saída do ministério e anuncia contrato com Pfizer e Janssen

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Pasta concluiu contratos para obter 138 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 desenvolvidas pelas farmacêuticas Pfizer e Janssen (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

O general Eduardo Pazuello admitiu durante coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (15) que pode deixar o comando do Ministério da Saúde. Também garantiu que a Pasta concluiu contratos para obter 138 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 desenvolvidas pelas farmacêuticas Pfizer e Janssen.

O ministro disse que o presidente da República, Jair Bolsonaro, está em tratativas para reorganizar o ministério, mas que ficará no cargo enquanto isso. “O presidente, sim, está pensando em substituição”, garantiu Pazuello.

Em relação às vacinas, a contratação prevê 100 milhões de doses da Pfizer e 38 milhões da Janssen.

+ Facebook vai marcar todas as publicações sobre vacinas contra covid na plataforma

As doses serão distribuídas ao longo deste ano. Até o fim de março, a previsão é que 47 milhões de vacinas sejam liberadas pelo ministério, o que poderia, segundo o ministro, vacinar 29 milhões de brasileiros.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago