Tecnologia

Patrulha digital

AdPolice, empresa alemã de controle de fraudes de tráfego na web, atua com robôs-vigias para que anúncios de uma marca não sejam usurpados.

Crédito: Evandro Rodrigues

O mundo possui 4,9 bilhões de usuários de internet. Geram 7,8 bilhões de consultas diárias no Google, buscador que detém 92% do marketshare, segundo a consultoria Statcounter. São 326,5 milhões de pesquisas por hora, de acordo com o portal Internet Live Stats. Por isso a máxima que prevalece no mercado de marketing é: quem precisa encontrar algo, vai ao Google; e quem quer ser encontrado, precisa estar lá. Para se destacar, publicidade é fundamental. E tudo o que é atraente, atrai golpistas. Estima-se que 30% dos gastos com campanhas de busca sofram algum tipo de falcatrua, estima a AdPolice, empresa alemã de controle de fraudes de tráfego na web.

Ela atua como uma espécie de patrulha digital para que anúncios de uma marca não sejam usurpados. “O principal desafio é fazer o pessoal entender que causa grande prejuízo e há como se defender”, afirmou Daniel Filla, diretor-geral da AdPolice no Brasil, que trouxe a operação ao Brasil em 2016. Na prática, são duas as principais práticas que os robôs-vigias da companhia estão atentos. Uma é conhecida como ‘brand-bidding’. Ocorre quando uma empresa se aproveita das palavras-chave de anúncios de outra empresa concorrente para desviar para seu site as buscas de potenciais consumidores. “Gera perda de tráfego e de vendas.” A outra forma de fraude é a ‘ad hijacking’, ou sequestro de anúncios, em que parceiros publicam uma cópia exata da publicidade da matriz. “É o fogo-amigo. Uma concessionária de veículos, por exemplo, utiliza em sua propaganda digital os mesmos termos da fabricante dos carros. ”, disse Filla, que no Brasil soma 25 clientes.

“O principal desafio é fazer as pessoas entenderem como a prática causa prejuízos que há como se defender” Daniel FIlla, Diretor Geral da AdPolice no Brasil.

Como resultado da varredura virtual, a empresa reduz o valor do CPC (custo por clique), já que os fraudadores são notificados e os anúncios falsificados, retirados – em último caso até na Justiça. Com isso, a AdPolice também é capaz de entregar informações de buscas dos principais concorrentes dos clientes com o programa IndustryWatch e prova que, tal qual o mundo físico, prevenir é melhor que remediar.