Giro

Partido do chanceler Scholz sofre forte derrota na principal região alemã

Partido do chanceler Scholz sofre forte derrota na principal região alemã

Hendrik Wuest fala a apoiadores após as pesquisas de boca de urna das eleições da Renânia do Norte-Vestfália, na sede da CDU em Duesseldorf, na Alemanha, em 15 de maio de 2022 - AFP



O Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD), do chanceler Olaf Scholz, sofreu uma forte derrota neste domingo (18) na Renânia do Norte-Vestfália para os conservadores da União Democrata-Cristã (CDU), nas eleições para o parlamento regional.

A formação do chanceler, criticada por sua discrição na crise ucraniana, obteve 28% dos votos contra 35% dos democratas-cristãos, segundo cálculos feitos para os canais públicos ARD e ZDF.

Este é o resultado mais baixo do SPD nesta região, a mais populosa da Alemanha, que por muito tempo foi um bastião dos social-democratas.

Em Colônia, Bonn, Düsseldorf, Essen e Dortmund, cerca de 13 milhões de pessoas foram convocadas às urnas.



A CDU, liderada pelo atual ministro-presidente Hendrik Wüst, parecia estar em melhor posição para manter o controle da região conquistada em 2017 por Armin Laschet, o candidato à sucessão de Angela Merkel derrotado em setembro de 2021.

O SPD, derrotado há uma semana na região de Schleswig-Holstein (norte), ainda pode se aliar, como fez no nível federal, aos Verdes, que avançaram muito e teriam 18% dos votos.

Os ambientalistas podem definir a situação, já que a CDU não poderá mais formar uma aliança regional com o Partido Democrático Liberal (FDP), que caiu sete pontos em cinco anos e obteve 5,5%.


Mas devido à forte derrota do SPD, parece pouco provável que este partido possa aspirar a liderar a região.

Já o partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD) teve apenas 5,5%, confirmando seu declínio no oeste do país.