Edição nº 1088 21.09 Ver ediçõs anteriores

Parceria do bem

Parceria do bem

A CPFL Energia decidiu investir R$ 125 mil em um projeto de eficiência energética para a Escola Estadual Dimas Mozart e Silva, em Taquarituba (SP), que foi inaugurado em 9 de agosto. “Foi interessante ver o componente não só da tecnologia, mas também o conceito do uso racional de energia sendo disseminado pelos alunos”, diz Felipe Zaia, gerente da CPFL. Os alunos do colégio público paulista fizeram o projeto original – que ainda previa cisternas e sensores para torneiras e descargas –, para disputar o Prêmio Zayed de Energia do Futuro, em 2016. Eles avançaram para a etapa internacional, disputada nos Emirados Árabes Unidos, mas não receberam o prêmio, o que garantiria recursos para colocar o projeto em prática.

(Nota publicada na Edição 1086 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Os vilões das praias

As sacolas e os canudos plásticos ganharam status de vilões dos mares por serem altamente nocivos ao meio ambiente. Mas à beira-mar o [...]

Cessar-fogo

A centenária marca de luxo britânica Burberry provocou a ira de ambientalistas ao reportar, em julho, que incinerou o equivalente a £ [...]

Chuva no Saara

Ninguém imagina, mas o árido e inóspito deserto do Saara, localizado no norte da África, já foi uma região de savanas e pradarias, com [...]

Economia da natureza

A busca pela compreensão da economia sob um viés ecológico é o pano de fundo da terceira edição do livro Economia do Meio Ambiente, [...]

Fim dos alpes suíços?

Ao compilar dados e imagens de satélite dos últimos 22 anos, os cientistas da Universidade de Genebra e do Programa da Organização das [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.