Edição nº 1138 16.09 Ver ediçõs anteriores

Para o alto e avante!

Para o alto e avante!

A expansão da economia está fazendo subir a venda de máquinas no País. Prova disso é o desempenho da subsidiária brasileira da gigante alemã Jungheinrich, uma das três maiores fabricantes de empilhadeiras do mundo, com faturamento de € 3,8 bilhões no ano passado. A companhia fica atrás apenas da japonesa Toyota e da compatriota Kion, em receita. Na contramão da crise que prejudicou a economia e os investimentos, ela turbinou as vendas em cerca de 20%, puxadas pelo aumento da demanda por veículos 100% elétricos, que passaram de 8% para 17% das vendas da marca. “A procura foi surpreendente, especialmente quando comparamos com o desempenho geral da economia”, afirma o executivo Vigold Georg, presidente na América Latina. “Acredito que 2019 será um ano ainda melhor, já que setores importantes como o e-commerce, as redes de atacarejo, os laboratórios farmacêuticos e as grandes fabricantes de bebidas projetam aumento de vendas e de produção.”

O pulo do gato da Jungheinrich, no entanto, está no segmento de locação. A companhia se consolidou na liderança das maiores frotas locadas às empresas no País, com mais de 4 mil veículos. O segmento respondeu por 60% da receita total da empresa na região. “A locação e os serviços de pós-venda assumiram uma fatia importante do nosso negócio, além de nos ajudar a ficar mais próximos dos clientes”, acrescenta Georg. E o teto do galpão não é o limite. O potencial de expansão do setor é imenso, sob a ótica do consumo per capita. Enquanto o Brasil mantém oito empilhadeiras para cada 100 mil habitantes, na Alemanha há 100 máquinas para cada 100 mil pessoas.

(Nota publicada na Edição 1103 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Negócio de gente grande

Um dos maiores complexos temáticos do País, o cearense Beach Park deve fechar o ano com crescimento de mais de 20% sobre 2018. O grupo, [...]

Lugar de médico é no shopping

A proliferação das clínicas médicas populares tem levado grandes redes do setor a locais, digamos, pouco convencionais do mercado da [...]

Unidos pelo bilhão

A Duff & Phelps do Brasil, consultoria global de finanças corporativas, e a Kroll, empresa mundial de gestão de riscos e [...]

À procura de imigrantes

Enquanto o Brasil não sabe o que fazer com mais de 11 milhões de desempregados, o Canadá não sabe como preencher suas vagas de [...]

Contrate bem sem olhar a quem

A operação brasileira Oracle, uma das mais importantes da gigante americana de tecnologia, selecionou um recurso da brasileira HRTech [...]
Ver mais