Economia

Para Ciro Gomes, privatização da Eletrobras e autonomia do BC ‘nem pensar’

O ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato do PDT às eleições presidenciais, criticou as 15 medidas econômicas anunciadas pelo governo de Michel Temer em substituição à reforma da Previdência, cuja tramitação no Congresso está suspensa. Em evento realizado pelo jornal Folha de S. Paulo na capital paulista, Ciro Gomes afirmou que as propostas não passam de “manchetes” e que alguns dos pontos não podem nem ser “pensados”, como a privatização da Eletrobras e a autonomia do Banco Central.

“As 15 medidas são, por enquanto, um apanhado de manchetes”, disse o ex-ministro.

Ele afirmou que propostas como simplificação do PIS-Confins, desoneração da folha de pagamento e mudança na Lei de Responsabilidade Fiscal precisam ser discutidas e ainda não se sabe o que exatamente o governo vai apresentar.

“Privatização da Eletrobras nem pensar. Nenhum País do mundo entrega ao capital estrangeiro o manejo da sua infraestrutura hídrica”, disse Ciro, ao falar da venda da estatal. “Nem pensar a autonomia do Banco Central’, declarou, ao citar outro ponto proposto entre as 15 medidas.