Sustentabilidade

Papo responsável

Crédito: Divulgação

Jorge Morato, diretor de HSE Brasil e de Saúde América Latina da Mondelez. (Crédito: Divulgação)

Nessa entrevista à DINHEIRO, Jorge Morato, diretor de HSE (saúde, segurança e meio ambiente) da Mondelez, compartilha medidas adotadas pela marca para cuidar da saúde física e mental dos funcionários durante a pandemia.

PRIMEIRAS MEDIDAS
“No primeiro momento passamos por uma fase educacional e de adoção dos protocolos. Com a persistência da pandemia, a saúde mental veio para frente do jogo.”

DIAGNÓSTICO
“Para cuidar dos funcionários eles precisavam se sentir acolhidos nas fragilidades, sobretudo, as emocionais. Então criamos a #tudobemnãoestarbem. A saúde mental ainda é cercada de tabus no ambiente corporativo. O primeiro passo é admitir que o ser humano não é perfeito e que tem altos e baixos.”

A SOLUÇÃO
“Implementamos um pilar específico de saúde mental, com ações como um 0800 em que funcionários e dependentes podem ligar na hora em que quiser para falar com um psicólogo, sem custo. Também trouxemos psicólogos para nossa estrutura. Após passarem em consulta, eles entram em um tratamento multifuncional com profissionais de várias áreas da saúde.”

ENGAJAMENTO
“Além do trabalho com os líderes e palestras, fizemos uma gamificação com missões de saúde mental, estipulamos bloqueio da agenda no horário não comercial para que a pessoa não marque reuniões e estabelecemos duas sextas-feiras flex com meio expediente.”

(Nota publicada na edição 1231 da Revista Dinheiro)