Ciência

Pandemia vai acabar em 1 ano, diz CEO da farmacêutica Moderna

Crédito: Pexels

A Moderna atualiza versões de sua vacina para o combate contra a variante delta do coronavírus (Crédito: Pexels)

O CEO da Moderna, Stéphane Bancel, declarou que a pandemia causada pelo novo coronavírus pode acabar dentro de um ano. Segundo o executivo da farmacêutica americana, o aumento da produção de vacinas e da distribuição a todos os países do mundo deve acabar com a crise sanitária global.

Bancel baseia-se no aumento da capacidade industrial de produção de imunizantes dos últimos seis meses. Otimista, acredita que as doses de reforço para todos serão possível em um curto espaço de tempo.



+ Covid-19: Rio vacina hoje adolescentes de 12 e 13 anos
+ Brasil chega a 39,58% da população completamente vacinada contra a covid

“Quem não se vacinar vai se imunizar naturalmente porque a variante Delta é muito contagiosa. Dessa forma, vamos acabar em uma situação parecida com a da gripe”, disse Bancel ao jornal suíço Neue Zuercher Zeitung.

“Você pode se vacinar e ter um bom inverno. Ou você não faz isso, corre o risco de ficar doente e, possivelmente, até acabar no hospital, completou”.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


O CEO da Moderna afirmou que em um ano a pandemia estará normalizada, mas os cuidados com a vacinação contra a covid-19 devem permanecer. Para Bancel, idosos e imunossuprimidos devem ter uma atualização das vacinas já em 2022 – ele diz que a Moderna terá 3 bilhões de doses disponíveis para reforço ano que vem.

Essas novas vacinas serão modificadas ao combate específico da variante delta. As novas versões já estão em estudos em laboratórios.