Ciência

Paleontólogos identificam um dos maiores animais voadores da pré-história

Paleontólogos identificam um dos maiores animais voadores da pré-história

Queen Mary's University, de Londres, mostra o pterossauro Cryodrakon boreas - Queen Mary University of London/AFP

Uma equipe de paleontólogos identificou no Canadá uma nova espécie de pterossauro de 10 metros de envergadura e 250 quilos, o que o torna um dos maiores animais voadores da pré-história.

Este réptil voador, chamado Cryodrakon boreas, viveu cerca de 77 milhões de anos atrás, na era do Cretáceo.

O seu tamanho é próximo o de outro pterossauro conhecido, o Quetzalcoatlus, de 10,5 metros, explicaram os pesquisadores após a publicação de seu estudo no Journal of Vertebrate Paleontology.

Os fósseis foram descobertos há 30 anos na província canadense de Alberta, mas os paleontólogos os associaram ao Quetzalcoatlus, encontrado no Texas. Ao estudá-los mais detalhadamente, perceberam que era outra espécie.

Hoje, mais de 100 espécies de pterossauros são conhecidas.

“Essa descoberta nos dá uma ideia mais precisa da diversidade de pterossauros na América do Norte e sua evolução”, disse David Home, pesquisador da Queen Mary’s University de Londres e principal autor do estudo.

Como os outros répteis voadores do Cretáceo, o Cryodrakon boreas era carnívoro. Ele provavelmente se alimentava de lagartos, pequenos mamíferos e filhotes de dinossauros.