Giro

País registra 2.335 mortes por covid em 24h e ultrapassa marca de 495 mil óbitos

Crédito: Divulgação / Governo de Santa Catarina

O balanço também aponta que as médias móveis de óbitos e novos casos completaram uma semana só de aumentos (Crédito: Divulgação / Governo de Santa Catarina)

O Brasil registrou 2.335 novos óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas e, com isso, ultrapassou a marca de 495 mil perdas desde o início da pandemia, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa nesta quinta-feira, 17. O balanço também aponta que as médias móveis de óbitos e novos casos completaram uma semana só de aumentos.

De acordo com o levantamento, o País totaliza 496.172 mortes por coronavírus. Já a média móvel, que corrige distorções entre dias úteis e fim de semana, subiu pelo sétimo dia consecutivo e está em 2.005 – uma alta de 19%, em comparação a 14 dias atrás, a maior proporção desde o dia 7 de abril.

+ Bolsonaro pede a empresários para segurarem preço dos alimentos

+ Bolsonaro diz que Witzel ‘deu showzinho’ na CPI da Covid



Brasil tem recorde de 2,2 milhões de doses contra a covid aplicadas em um dia

Nas últimas 24 horas, o Brasil também notificou 74.327 novos casos da doença, o que eleva o total acumulado para 17.704.041. Para esse indicador, a média móvel é de 69.840, ou 9% maior do que há duas semanas.

Segundo especialistas, o ritmo insuficiente da vacinação, aliado ao relaxamento precoce das medidas de distanciamento social, contribuem para o País ter uma nova alta de infectados. O avanço da pandemia tem feito, ainda, alguns governos locais adotarem medidas mais rígidas de restrição. Araraquara, por exemplo, voltou a decretar lockdown.

Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. O balanço é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde 8 de junho do ano passado, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal.

A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados. Nesta quinta, o Ministério da Saúde informa que 17.077.483 pessoas se curaram da doença é há 1.129.143 em recuperação.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago