Finanças

Ouro fecha em queda, ainda pressionado, após Fed sinalizar aperto monetário

Apesar de reduzir perdas ao longo da sessão, o contrato futuro de ouro mais líquido fechou em leve baixa nesta sexta-feira, 28. O metal continua pressionado após o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) sinalizar aumento dos juros em março e impulsionar o dólar e o rendimento dos Treasuries.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega marcada para fevereiro fechou em queda de 0,46%, a US$ 1.784,9 a onça-troy. Na semana, o metal acumulou queda de 2,56%.



Embora o ouro tenha se sustentado um pouco este ano, devido às tensões geopolíticas e à queda nas ações, analistas dizem que não foi suficiente para compensar os ventos contrários do possível aumento das taxas de juros. “Enquanto tiver essa perspectiva de quatro, talvez cinco altas este ano, será muito difícil para os investidores mudar o foco para o ouro”, disse Mike Boutros, estrategista do DailyFX.

Para o TD Securities, a pergunta crucial é se estamos enfrentando um novo regime no Fed, ou eles estão lutando para domar as expectativas de inflação? “Sem nenhuma resolução para esta questão à vista, os preços do ouro estão derretendo. Após a reunião inegavelmente hawkish desta semana, o mercado continua a aumentar suas expectativas para aumentos de taxas este ano. Esperamos que o complexo de metais preciosos tenha dificuldades para atrair capital neste contexto”, destaca o banco em relatório enviado a clientes.

*Com informações da Dow Jones Newswires

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!





Tópicos

mercado de ouro