Finanças

Ouro fecha em baixa diante de dólar forte após payroll acima do esperado

O ouro fechou em queda nesta sexta-feira, 7, em meio ao dólar forte que pesou sobre o metal precioso, após dados acima do esperado de emprego nos EUA. Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para entrega em dezembro encerrou o pregão em baixa de 0,32%, para US$ 1.200,40 por onça-troy. Na semana, acumulou perdas de 0,51%.

A economia dos Estados Unidos gerou 201 mil vagas em agosto, acelerando ante a criação de 147 mil postos em julho (dado revisado, de 157 mil antes calculado) e superando a mediana das previsões compiladas pelo Broadcast, de 193 mil. Em junho, o país criou 208 mil empregos (dado também revisado nesta sexta, de 248 mil anteriormente). A taxa de desemprego, por sua vez, manteve-se em 3,9% em agosto, enquanto os economistas projetavam recuo para 3,8%.

Os salários ganharam força em agosto, um sinal de que o mercado aquecido leva empregadores a oferecer pagamentos maiores, conforme sobe o custo de vida. O salário médio por hora avançou 0,37% em agosto ante o mês anterior, ou US$ 0,10, para US$ 27,16, e avançou 2,9% na comparação anual. As projeções dos analistas, nesse caso, eram de altas de 0,30% e 2,8%, respectivamente. Os salários não avançam 3% na comparação anual desde a recessão encerrada em 2009.

Diante disso, o dólar subiu de forma generalizada em meio a percepção de que os juros nos EUA podem subir mais rapidamente. Como o ouro é cotado na moeda americana, toda vez que a divisa sobe acaba pressionando o preço do metal, que se torna mais caro ao detentores de outras moedas. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tópicos

mercado de ouro