Finanças

Ouro fecha em alta com tensões EUA-China no radar

O ouro fechou em alta o pregão desta terça-feira, 11, impulsionado pela cautela com o comércio global, à medida que investidores monitoram as tensões entre os Estados Unidos e a China.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para entrega em dezembro encerrou o dia com avanço de 0,20%, para US$ 1.202,20 por onça-troy.

A Organização Mundial de Comércio (OMC) confirmou nesta terça-feira que atenderá o pedido da China para que o país obtenha permissão de impor sanções contra os EUA pelo não cumprimento de medidas antidumping da entidade internacional.

Segundo o diretor-geral do órgão, Roberto Azevêdo, uma audiência sobre o caso deve ocorrer no dia 21 de setembro.

Ao mesmo tempo, agentes também seguem monitorando possíveis novas tarifas de Washington sobre importações chinesas, que podem entrar em vigor a qualquer momento. Pequim afirmou que, caso isso se confirme, vai retaliar.

O cenário de cautela em relação ao comércio pode ajudar o ouro, já que o metal precioso é considerado um ativo de segurança.

Tópicos

mercado de ouro