Finanças

Ouro fecha em alta com maior demanda por segurança

O contrato futuro de ouro mais líquido fechou em alta nesta segunda-feira, 11, em meio ao avanço da demanda pela segurança do metal precioso causado pela aversão ao risco nos mercados financeiros.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para fevereiro encerrou com ganho de 0,84%, a US$ 1.850,80 a onça-troy.

Deputados democratas apresentaram à Câmara dos Representantes dos Estados Unidos hoje o documento com o artigo de impeachment do presidente americano, Donald Trump, acusado de ter incitado a invasão do Congresso, na última quarta-feira, que interrompeu a sessão de certificação da vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais.

A escalada da crise política se juntou a preocupações a respeito do coronavírus e estimulou a demanda por metais preciosos.

No fim de semana, o mundo ultrapassou a marca 90 milhões de casos confirmados, enquanto se aproxima da marca de 2 milhões de óbitos em decorrência da doença. Em nível global, foram registradas 90.074.323 infecções e 1,932.05 mortes desde o início da pandemia, segundo levantamento da Universidade John Hopkins.

Apesar da alta desta segunda-feira dos metais preciosos, o Julius Baer acredita que esse movimento não é sustentável em curto e médio prazo.”Olhando para o futuro, acreditamos que a demanda por ativos de segurança deve diminuir ainda mais, uma vez que projetamos uma retomada da recuperação econômica”, prevê o banco.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

mercado de ouro