Finanças

Ouro fecha em alta, com busca por segurança em dia de volatilidade nos mercados

O contrato mais líquido de ouro fechou em alta nesta quinta-feira, 4, revertendo a pressão que sofria ante o rali de ações nos últimos dias. Hoje a volatilidade voltou ao mercado acionário, ajudando o metal precioso, com investidores em busca de segurança diante das incertezas sobre o crescimento global. O Banco Central Europeu (BCE) ampliou o programa de compra de ativos emergencial na pandemia (PEPP, na sigla em inglês), mas projetou que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro registrará contração de 8,7% em 2020.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para agosto encerrou em alta de 1,32%, a US$ 1.727,40 a onça-troy.

Os preços voltaram a subir após quatro sessões em queda, quando havia pesado no ouro o ânimo dos mercados acionários com a reabertura de negócios e a impressão de que a recessão será mais curta do que o esperado. No entanto, “a crise da coronavírus permanece no banco do motorista do mercado de ouro”, afirma o Julius Baer.

No noticiário internacional, as falas da presidente do BCE, Christine Lagarde, pesaram no sentimento dos mercados, ao afirmar que o PIB da zona do euro terá retração “sem precedentes” no segundo trimestre do ano, com recuperação parcial a partir do segundo semestre.

Para a Capital Economics, apesar das medidas positivas de aumento no programa de compra de títulos do banco, o PEPP poderá se mostrar insuficiente, além de estar sujeito a questionamentos legais.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança

Tópicos

mercado de ouro