Artigos

Os piores massacres da história recente dos Estados Unidos

Os piores massacres da história recente dos Estados Unidos

Policiais em alerta após ação de atirador em um mercado Wal-Mart perto do centro comercial Cielo Vista em El Paso, Texas, em 3 de agosto de 2019 - AFP

Os Estados Unidos são regularmente palco de tiroteios violentos, como os que deixaram 20 mortos no sábado em El Paso, Texas, e outras nove vítimas fatais em Dayton, Ohio.

Conheça os piores massacres nas últimas décadas nos Estados Unidos.

– Show em Las Vegas: 58 mortos –

Um homem de 64 anos fez disparos seguidos da janela de seu quarto em um hotel contra uma multidão que assistia um show de música country em Las Vegas, em outubro de 2017. O ataque deixou um balanço de 58 mortos e cerca de 500 feridos. O atirador se suicidou.

– Boate gay em Orlando: 49 mortos –

Um jovem fortemente armado abriu fogo dentro de uma boate gay na cidade de Orlando em 12 de junho de 2016, matando 49 pessoas. O atirador foi abatido em uma troca de tiros posterior com a polícia. Anteriormente, havia comprometido obediência ao grupo Estado Islâmico.

– Escola Sandy Hook: 26 mortos –

Em 14 de dezembro de 2012, um jovem de 20 anos matou 26 pessoas, incluindo 20 crianças de seis e sete anos na Escola de Sandy Hook, em Newtown, Connecticut. Depois se suicidou.

– Igreja de Sutherland, Texas: 25 mortos –

Um homem matou 25 fiéis e feriu outros 20 que participavam de um ato religioso em uma igreja batista na comunidade rural de Sutherland Springs, no Texas, em 5 de novembro de 2017. A polícia encontrou o corpo do atirador em seu automóvel pouco depois.

– Escola de Ensino Médio na Flórida: 17 mortos –

Um jovem de 19 anos disparou contra alunos e adultos na escola Marjory Stoneman Douglas, em Parkland, na Flórida, em 14 de fevereiro de 2018, deixando 17 mortos antes de ser detido.

– Festa na Califórnia: 14 mortos –

Um casal de imigrantes muçulmanos invadiu uma festa de funcionários em um escritório de serviços sociais em San Bernardino, na Califórnia, em 2 de dezembro de 2015, e abriu fogo. O ataque deixou 14 mortos e 22 feridos. Os dois foram abatidos pela polícia mais tarde.

– Cinema em Denver: 12 mortos –

Um jovem que usava uma armadura invadiu um cinema em Aurora, Colorado, em julho de 2012, onde jogou uma bomba de gás lacrimogêneo e abriu fogo: 12 morreram e 70 ficaram feridos. O atirador foi condenado à prisão perpétua.

– Thousand Oaks: 12 muertos –

Em 7 de novembro de 2018 um ex-soldado, Ian Long, fichado pela polícia por problemas psíquicos, abriu fogo em um bar lotado em Thousand Oaks, perto de Los Angeles, e matou 12 pessoas, incluindo um policial. Depois cometeu suicídio.

– Virginia Beach: 12 mortos –

Em 31 de maio de 2019, um funcionário municipal fortemente armado de Virginia Beach, Virginia, abriu fogo contra os colegas e matou 12 pessoas. Foi morto em um tiroteio com a polícia.

– Sinagoga em Pittsburgh: 11 mortos –

Em 27 de outubro de 2018, um homem de 46 anos entrou na sinagoga “Árvore da Vida” de Pittsburgh com um fuzil de assalto AR-15 e três pistolas, assassinando 11 fiéis nos serviços de Shabat e ferindo outros seis, entre eles quatro policiais.

– Escola de Santa Fé: 10 mortos –

Um estudante de 17 anos matou em 18 de maio de 2018 dois adultos e oito jovens em uma escola do ensino médio de Santa Fé (Texas). Dimitrios Pagourtzis foi acusado de assassinato e pode ser condenado à morte. Ele usou um fuzil e uma pistola que seu pai possuía de modo ilegal.