Giro

Os Obama discursarão em momentos chave da convenção democrata

Os Obama discursarão em momentos chave da convenção democrata

O candidato presidencial democrata nos Estados Unidos, Joe Biden (D), espera que o apoio do ex-presidente Barack Obama, de quem foi vice-presidente durante oito anos, o ajude a tirar Donald Trump da Casa Branca - AFP/Arquivos

O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e sua esposa, Michelle, farão discursos nos principais momentos da convenção democrata na próxima semana, na qual Joe Biden será oficialmente nomeado candidato do partido para as eleições de 3 de novembro.

O Partido Democrata anunciou nesta terça-feira (11) que o ex-presidente falará em horário nobre na quarta-feira, na penúltima noite da convenção, enquanto a ex-primeira-dama discursará ao público na segunda-feira, na noite de abertura.

Biden, de 77 anos, foi por oito anos vice-presidente de Obama e aceitará formalmente a nomeação democrata no quarto e último dia da convenção, em 20 de agosto.

Obama, que continua sendo um dos políticos mais populares dos EUA, nos últimos meses tem participado de fóruns virtuais com Biden e o ajudou a arrecadar milhões de dólares para sua campanha.

A convenção foi programada para acontecer em Milwaukee, Wisconsin, um estado que teve disputas acirradas entre democratas e republicanos nas últimas campanhas presidenciais.

A pandemia do novo coronavírus atrapalhou os planos de ambos os partidos, forçando-os a transformar eventos tradicionais em encontros virtuais.

A reorganização repentina vem sendo um pesadelo logístico para ambas as campanhas. Principalmente para os democratas, que esperavam usar a convenção como plataforma de lançamento para a etapa final de Biden nas urnas, já que usualmente reúne um grande público.

Para a convenção que começa em 17 de agosto, os democratas anunciaram os palestrantes, que apresentam como pessoas inspiradoras. O evento terá a jovem congressista Alexandria Ocasio-Cortez, uma figura importante da esquerda americana.

O senador Bernie Sanders, duas vezes candidato à presidência e defensor de políticas progressistas como saúde pública e faculdade disponíveis para todos, essas que acabaram por empurrar o moderado Biden para a esquerda, terá espaço para falar na segunda-feira, junto com o governador de Nova York, Andrew Cuomo.

A lista de oradores tem muitos cidadãos comuns, como socorristas, professores e operários de fábrica.

Mas também inclui vários senadores que desafiaram Biden para a indicação: Elizabeth Warren, Amy Klobuchar, Cory Booker e Kamala Harris.

Harris é amplamente considerada uma das potenciais companheiras para a corrida presidencial junto a Biden, que nesta semana deve anunciar sua escolha para a vice-presidência.

Também discursará na convenção democrata o ex-governador de Ohio, John Kasich, um republicano que se manteve firme contra Trump e já anunciou seu apoio a Biden.

O presidente americano, Donald Trump, parecia inflexível sobre fazer seu discurso de aceitação da nomeação em um grande evento presencial em Jacksonville, na Flórida. Porém, acabou por reconhecer a necessidade de fazer isso remotamente.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?