Giro

“Os netos dos netos dos meus netos ainda estarão a ser vacinados contra o vírus”, alerta especialista

Crédito: Reprodução/Divulgação

Se já recebeu a vacina contra a gripe na última campanha, saiba que foi imunizado contra uma estirpe da gripe que apareceu em 1918 e que causou uma pandemia (Crédito: Reprodução/Divulgação)

Será que algum dia viveremos num mundo sem a Covid-19? A resposta é: “Não!”. Conforme a pandemia entra no seu terceiro ano, muitas pessoas se perguntam se e quando a Covid-19 se tornará endêmica. Esse horizonte está ainda muito longe… e a Covid-19 estará sempre conosco, segundo revelou Gregory Poland, que estuda a imunogenética de resposta à vacina na Mayo Clinic, em entrevista ao site ‘MarketWatch’.

O sarampo, um vírus altamente contagioso transmitido pelo ar, transmitido através da tosse e espirro, é um bom ponto de partida para comparação. É um vírus estável e que não muda, sem variantes. Assim, o sarampo foi praticamente erradicado dos Estados Unidos. Pode a Covid-19 seguir os passos do sarampo?



“Esperamos que um dia [o sarampo] seja erradicado. Isso pode acontecer com o coronavírus? Não, não vai”, explicou Poland. “Ainda não estamos num estágio em que possamos prever a endemicidade. Não vamos erradicá-lo. Temos inclusive exemplos no reino animal – cervos de cauda branca nos Estados Unidos, entre outros – que estão infetados pelo SARS-CoV-2″, reforçou.

“Posso fazer um previsão, que será difícil para todos nós confirmar porque estaremos todos mortos até lá, mas os netos dos netos dos meus netos ainda estarão sendo imunizados contra o coronavírus”, acrescentou. “Como posso dizer uma coisa assim? Se já recebeu a sua vacina contra a gripe na última campanha, saiba que foi imunizado contra uma estirpe da gripe que apareceu em 1918 e que causou uma pandemia.”

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!