Edição nº 1150 09.12 Ver ediçõs anteriores

Os chineses na mira da justiça Americana

Os chineses na mira da justiça Americana

TikTok, quem diria, um – até prova em contrário – inocente aplicativo de criação e edição de vídeos caseiros, fez acender a luz vermelha da segurança de estado americana. O Comitê de Investimentos Estrangeiros nos Estados Unidos (fórum federal que analisa aquisições de empresas americanas por razões de segurança nacional) resolveu escarafunchar a compra da Musical.ly pela tech chinesa ByteDance, que deu origem à TikTok americana, depois que deputados levantaram preocupações sobre a crescente influência do app no país. A aquisição tem dois anos. Fontes anônimas ouvidas pelo New York Times disseram que o governo americano tinha evidências de que o aplicativo enviava dados a China. Na época da compra, o Musical.ly tinha 60 milhões de usuários nos Estados Unidos e na Europa. Acontece que a ByteDance havia dito que manteria o Musical.ly separado de sua lista de aplicativos chineses. Menos de um ano depois, no entanto, a chinesa fundiu o Musical.ly com seu serviço semelhante, chamado TikTok, e o resultado se tornou um dos aplicativos que mais crescem no mundo e um fenômeno cultural global. Nos últimos 12 meses, o TikTok registrou 750 milhões de downloads. Os chineses disseram que vão colaborar com o Congresso.

(Nota publicada na Edição 1146 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Microsoft apoia empreendedorismo feminino no Brasil

As mulheres ainda não têm presença marcante no empreendedorismo digital – e isso não é segredo para ninguém. Elas são apenas 15,7% dos [...]

Celular, o preferido dos americanos para notícias

Cada vez mais usuários de internet leem notícias pelo smartphone, em detrimento de desktop e laptop. Pelo menos entre os [...]

Tubi, na Amazon

A plataforma de streaming de video Tubi agora está disponível nos dispositivos Amazon Echo Show. Claro, por enquanto, nos EUA. É o primeiro serviço de vídeo gratuito (financiado por anúncios) oferecido no streaming da Amazon. Agora, o usuário americano manda o Alexa – comando de voz do mega e-commerce – passar o filme. O Tubi […]

Sustômetro

O guia Mozilla dos dispositivos mais “assustadores” começa com esta pergunta: “O quão assustador (creepy) é aquele alto-falante [...]

Os brasileiros e os influenciadores digitais

A julgar por pesquisa realizada pela Spark, empresa de marketing de influência, em parceria com o Instituto Qualibest, de pesquisas [...]
Ver mais