Economia

Opep reduz produção de petróleo em 751 mil barris por dia em dezembro

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) disse hoje que reduziu sua produção significativamente em dezembro, antes mesmo de entrar em vigor um plano para restringir sua oferta ao longo do primeiro semestre do ano.

Em relatório mensal, a Opep informou que a produção de seus integrantes caiu 751 mil barris por dia (bpd) no mês passado, para uma média de 31,58 milhões de bpd. A queda se deveu principalmente ao resultado da Arábia Saudita – líder informal do cartel -, cuja oferta diminuiu 468 mil bpd em dezembro, a 10,55 milhões de bpd. Houve cortes também na produção de Líbia, Irã e Emirados Árabes Unidos.

O documento da Opep vem num momento em que o grupo e aliados de fora começaram a implementar neste mês cortes na produção combinada.

No início de dezembro, a Opep e aliados liderados pela Rússia decidiram reduzir sua oferta em 1,2 milhão de bpd durante a primeira metade de 2019, como parte de uma estratégia para conter a produção global excessiva e impulsionar os preços do petróleo. A Opep se responsabilizou por um corte de 800 mil bpd e os aliados, pelos demais 400 mil bpd.

A oferta global total teve queda de 350 mil bpd em dezembro, a 100,02 milhões de bpd, de acordo com o relatório de hoje.

A Opep cortou levemente sua projeção para o avanço na oferta fora do cartel em 2019. A expectativa agora é de crescimento de 2,1 milhão de bpd, a 64,16 milhões de bpd, devido principalmente a uma revisão para baixo na oferta canadense. EUA, Brasil, Rússia e Reino Unido deverão ser os principais responsáveis pelo aumento. Por outro lado, México e Noruega deverão registrar forte queda na produção.

Para a demanda global por petróleo deste ano, a Opep reiterou que continua esperando um acréscimo de 1,29 milhão de bpd, a 100,08 milhões de bpd.

O documento da Opep também aponta que os estoques comerciais de petróleo da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) recuaram 700 mil barris em novembro, a 2,871 bilhões de barris. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tópicos

Opep relatório