Giro

Opas: cepa de Manaus parece transmitir mais, mas não se sabe se é mais virulenta

Gerente de Incidente da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Sylvain Aldighieri afirmou nesta quarta-feira, 10, que a entidade tem monitorado a variante P.1 da covid-19, localizada inicialmente em Manaus. Segundo ele, há estudos em andamento no Brasil sobre a cepa, com resultados preliminares apontando que ela teria maior potencial de transmissão, mas ainda não se sabe se uma maior virulência.

“Para a transmissibilidade, os dados preliminares parecem apoiar a hipótese de maior transmissibilidade”, disse Aldighieri, durante entrevista coletiva virtual da entidade. Segundo ele, o mesmo foi apontado para a variante detectada inicialmente no Reino Unido em dezembro do ano passado.

“Quanto à severidade, não temos neste momento estudos finalizados ou dados preliminares que apoiem a hipótese de maior severidade”, comentou ele.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel