Política

Onyx é exonerado para indicar emendas ao Orçamento e deve voltar ao cargo dia 2

O ministro Onyx Lorenzoni foi exonerado, “a pedido”, do cargo, segundo decreto publicado em edição extra do Diário Oficial da União que circula na noite desta sexta-feira, 26. Recém-empossado ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Onyx está se “licenciando” do cargo para reassumir o mandato de deputado e apresentar emendas ao Orçamento. Na terça, dia 2, ele deve voltar ao ministério. No Orçamento de 2019, Onyx foi o único parlamentar que não indicou emendas entre os 513 deputados e 81 senadores.

A prática de exoneração dos ministros que têm mandato é comum quando há votações importantes para o governo federal. No final de janeiro, ainda titular do Ministério da Cidadania, Onyx foi exonerado do cargo para participar da eleição da presidência da Câmara e ajudar no esforço do Planalto de eleger seu aliado Arthur Lira (PP-AL).

+ Secretário de Regulação do MEC é o novo presidente do Inep

O mesmo ocorreu na ocasião com os ministros da Agricultura, Tereza Cristina, e das Comunicações, Fábio Faria, que também são deputados licenciados. Eles foram todos exonerados em um dia e retornaram aos cargos de ministros após a eleição da Câmara. (Colaborou Daniel Weterman)

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel