Giro

ONU pede retirada de crianças que permanecem em prisão sitiada na Síria

ONU pede retirada de crianças que permanecem em prisão sitiada na Síria

O subsecretário-geral para Assuntos Humanitários da ONU, Martin Griffiths, na sede da ONU em Genebra, Suíça, em 10 de janeiro de 2022 - AFP

O subsecretário-geral para Assuntos Humanitários da ONU, Martin Griffiths, convocou uma reunião do Conselho de Segurança nesta quinta-feira (27) para retirar as crianças presas no centro de detenção de Ghwayran, em Hassakeh, no nordeste da Síria.

“Estamos extremamente preocupados pelas centenas de crianças presas em meio a um assédio aterrador” em torno da prisão, disse.



“É de importância crucial que todas as crianças sejam evacuadas com segurança e recebam ajuda”, acrescentou, durante a sessão mensal do Conselho, dedicada ao aspecto humanitário do expediente sírio.

Durante seis dias, as forças curdas, que controlam a região, vêm travando combates mortais contra soldados do grupo Estado Islâmico que querem libertar os jihadistas presos nesta antiga escola convertida em centro de detenção.

“Mesmo que saiam da prisão, seu futuro é incerto” e essas crianças “não estão fora de perigo”, argumentou Griffiths.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



“Elas precisam ser reintegradas às suas comunidades e reconstruir suas vidas”, insistiu.

A pedido da Rússia, será realizada mais tarde uma segunda reunião do Conselho de Segurança da ONU para discutir mais especificamente a prisão de Ghwayran e a ameaça jihadista, segundo fontes diplomáticas.