Negócios

Ônibus encontram a rota do carbono zero

Crédito: Divulgação

Uma parceria entre a gaúcha Marcopolo, a chinesa BYD e as paranaenses Arca Mobility e Expresso Princesa dos Campos, maior empresa de transporte de passageiros e de cargas do estado, colocou para rodar o primeiro ônibus intermunicipal 100% elétrico do País. Pelos próximos dois meses, o veículo vai operar a rota entre Curitiba-Ponta Grossa (240 quilômetros, ida e volta). Depois dos 60 dias de testes, segundo o CEO, Gilson Barreto , a empresa vai definir quando e quantos ônibus poderão ser incorporados ao plano de investimento da empresa.

Cada veículo da BYD custa R$ 2,1 milhões, enquanto um modelo movido a diesel sai por R$ 600 mil a R$ 950 mil. A BYD relata que o payback do investimento, para os ônibus que rodam 72 mil quilômetros por ano, é de três a cinco anos. Barreto garante, no entanto, que a sedução do ônibus elétrico vai além. “ Teremos esses ônibus para nos consolidar como pioneiros na redução de CO2 no transporte de passageiros e fomentar esse mercado”, disse. Neste ano a empresa deve faturar R$ 128 milhões com uma frota de 240 ônibus e 430 caminhões, e a meta é ser autossuficiente em energia com placas fotovoltaicas em dois anos.

Para dobrar de tamanho a operação até 2025, a empresa vai estrear no segmento de pequenas entregas para o e-commerce, no B2C. Até agora, ela atuava apenas nos clientes empresariais, o chamado B2B. “Vamos crescer nos próximos três ou quatro anos mais do que cresceram nos últimos 87 anos, quando a empresa foi fundada”, afirmou Barreto.

(Nota publicada na edição 1237 da Revista Dinheiro)