Negócios

Oito entre dez executivos apontam transformação digital como fator de impacto aos negócios

Segundo pesquisa da CI&T, 84% acreditam estarem preparados para as mudanças, enquanto 71% afirmaram que trabalham em ambientes receptivos para essa transformação

Oito entre dez executivos apontam transformação digital como fator de impacto aos negócios

Oito entre cada dez executivos percebem a transformação digital como um fator que impacta diretamente o seu mercado de atuação, sendo que 84% acreditam estarem preparados para as mudanças, enquanto 71% afirmaram que trabalham em ambientes receptivos para essa transformação.

Esses foram alguns dos dados apontados pela Business Impact Insights, pesquisa realizada pela CI&T, multinacional brasileira que atua em transformações digitais, em parceria com o Opinion Box durante o primeiro CI&T Business Impact Summit 2019, em abril deste ano. A pesquisa ouviu aproximadamente 200 profissionais em cargos de liderança.

“A maior parte dos executivos já tem consciência da relevância que a transformação digital tem para o seu negócio, porém, isso não significa que suas companhias, como um todo, já estejam preparadas para essa mudança”, afirma o fundador e CEO da CI&T, Cesar Gon.

O levantamento ainda apontou que a mudança cultural é o principal meio para alavancar as transformações digitais, com 75% da opinião dos entrevistados, seguido pela de tecnologia (67%) e negócios (38%).

“Já há um entendimento que a transformação tem que ser no negócio e não necessariamente do negócio”, afirmou Gon.

Em um outro recorte, a pesquisa também apurou quais são os principais fatores que têm motivado as empresas a iniciarem o processo de transformação digital. Mais de 23% dos executivos apontaram a melhora dos serviços como a principal razão, seguido da manutenção da liderança de mercado (22%) e da preparação para competir com nativos digitais (16%).

Entre as tecnologias que devem causar mais impacto aos negócios, a Business Impact Insights apontou a inteligência artificial como mais relevante, com 60% das opiniões. Em segundo aparecem ferramentas de análises e Big Data, com 46%, Internet das Coisas, com 41%, Blockchain (36%), Realidade Aumentada e Realidade Virtual (34%) e Chatbot (27%).