Edição nº 1122 24.05 Ver ediçõs anteriores

O streaming entra em campo

O streaming entra em campo

Vai ficar mais fácil acompanhar o seu time do coração pela tela do celular ou pelo computador. Isso, pelo menos, é o que promete um novo serviço de streaming de esportes que está chegando ao Brasil. Criada no Reino Unido, a plataforma Dazn estreia no País em março de 2019 trazendo em seu catálogo a transmissão de todos os jogos das próximas quatro edições da Libertadores da América, a principal competição de futebol disputada na América do Sul. Além disso, a plataforma vai exibir o campeonato italiano e o francês. A companhia ainda não divulgou quanto vai cobrar pelas assinaturas. Nos outros oito países em que atua, o valor mensal é de € 9,99.

(Nota publicada na Edição 1099 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Bill Gates sugere cinco livros (disruptivos)

“Cada livro a seguir, com exceção de um”, diz Bill Gates, “lida com a ideia de ruptura. Mas não quero dizer ‘ruptura’ na maneira como [...]

Edição de vídeo simplificada

Junte programas de edição de vídeo de sucesso, como Premiere Pro e Audition, destinados a profissionais, e os simplifique. Esse é o [...]

Tesla, Tesla…

Relatório do Conselho Nacional de Segurança de Trânsito dos EUA confirma que o motorista de um veículo Tesla Model 3 – Jeremy Banner – [...]

Faces que o Facebook controla

Estudo da ONG Consumer Reports indica que usuários do Facebook podem não ter a capacidade de impedir que a plataforma use a tecnologia [...]

O gato aborrecido e 2,7 milhões de seguidores tristes

Sua expressão inegavelmente chateada se tornou símbolo universal de descontentamento. Grumpy Cat, o gato mais famoso da internet, [...]
Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.