O segredo é o uso responsável

Ao investir mais de R$ 200 milhões em pesquisa e desenvolvimento, a Ihara impulsiona o mercado de defensivos agrícolas e acompanha o crescimento da área de lavouras tratadas no País, oferecendo produtos mais inovadores e seguros para o consumo.

O segredo é o uso responsável

A agricultura tropical exige tecnologia de ponta para que o produtor concilie o combate a pragas e doenças com a exigência de alimentos cada vez mais saudáveis por parte do consumidor final.

Com aproximadamente 7,6% do território nacional (ou 6,4 milhões de hectares) ocupados por áreas agrícolas, o Brasil consolida-se como um dos principais fornecedores de alimentos do mundo. Sem grandes catástrofes ambientais, nem invernos rigorosos, plantar por aqui parece mais fácil do que em outros países. O clima tropical, porém, exige profissionalismo e tecnologia de ponta para que o produtor aja de maneira assertiva contra as pragas e doenças que em ambiente quente e úmido se proliferam livremente. Um dos desafios, agravados pela pressão da sociedade por alimentos cada vez mais saudáveis, é o uso correto de agroquímicos. Se a dose for maior ou menor do que a cultura precisa, o prejuízo para o produtor é certo. Nesse cenário desafiador, a Ihara tornou-se um dos principais parceiros do campo na luta a favor da proteção das lavouras ao defender um manejo responsável de defensivos. Agora, com o constante aumento da área tratada no País, que chegou a 1,6 bilhão de hectares ano passado, 6,7% maior do que em 2018, a empresa que obteve a maior pontuação no segmento de insumos agrícolas no anuário AS MELHORES DA DINHEIRO 2020 planeja um futuro ainda melhor.

Graças ao crescimento do volume de vendas, alavancado principalmente pelos lançamentos apresentados ao mercado ao longo de 2019, o faturamento da empresa de origem japonesa superou os US$ 500 milhões no ano passado. Para 2020, a expectativa é exceder os US$ 600 milhões. “Nos últimos cinco anos investimos mais de R$ 200 milhões em pesquisa e desenvolvimento, em estrutura e também na ampliação da linha de produtos, com mais de 25 novos produtos importantes para o mercado agrícola”, disse José Gonçalves do Amaral, presidente da Ihara. Atualizado, o portfólio tem mais de 60 produtos entre fungicidas, herbicidas, inseticidas, biológicos e especiais, destinados ao tratamento de mais de 100 diferentes tipos de cultivos. “O Japão é o país que mais desenvolve novas tecnologias em defensivos agrícolas e a Ihara é a ponte que oferece ao mercado brasileiro o acesso a essas inovações”, afirmou Amaral.

José Gonçalves do Amaral Empresa: Ihara Cargo: Presidente Principal realização da gestão: Implementar no Brasil inovações tecnológicas desenvolvidas no Japão para permitir que agricultor obtenha ganhos de qualidade e produtividade na lavoura

“O agricultor brasileiro é a razão da nossa existência, portanto, manteremos a nossa trajetória com foco na elaboração de soluções que condizem com suas reais necessidades” José Gonçalves do Amaral, presidente da Ihara.

Para acompanhar a demanda crescente e responder às necessidades dos produtores, a empresa está lançando uma nova linha de produtos com a chancela Herbicidas do Futuro. Serão quatro herbicidas pré-emergentes, que se destacam pelo longo residual, alta seletividade e controle das principais plantas daninhas resistentes no Brasil. O Falcon, desenhado especialmente para cana-de-açúcar e que pode ser usado em outras culturas; Ritmo, para uso exclusivo em canaviais; Kyojin, formulado especialmente para combater as daninhas resistentes; e Yamato, que é registrado em mais de dez países e indicado para manejo da praga azevém na cultura do trigo. As soluções foram desenvolvidas para ajudar o agricultor no aumento da produtividade e competitividade. Para médio e longo prazo, a empresa já trabalha em 22 novos ingredientes ativos que servirão para lançar, no mínimo, 40 novos produtos nos próximos anos. “Buscamos inovações e novas tecnologias constantemente para continuarmos sempre ao lado do agricultor”, disse o presidente da empresa. Atualmente o market share da Ihara é de 4%, mas a pretensão é de que até 2021 salte para 7%.

Com mais de 800 funcionários, a empresa atende cerca de 1 mil clientes diretos, entre produtores, cooperativas e revendedores. Seus produtos chegam a mais de 2 milhões de usuários só no Brasil. Mesmo com a grave crise sanitária e econômica provocada pela pandemia da Covid-19, a empresa está investindo na construção de mais dois novos centros de pesquisa, um deles em Mato Grosso e outro no Paraná, que devem ser inaugurados até o final do ano. Segundo o presidente da Ihara, a receita da companhia para seguir em constante crescimento é o foco no cliente. “O agricultor brasileiro é a razão da existência da nossa companhia, portanto, manteremos a trajetória com foco na elaboração de soluções que condizem com suas reais necessidades”, afirmou.

As melhores 

1. IHARA 452,88 PONTOS

2. SYNGENTA 407,13 PONTOS

3. ALVORADA 292,35 PONTOS

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.