O risco do estereótipo

DIN1010-sustenta5Os estereótipos de gênero são um dos principais obstáculos enfrentados pelas mulheres em seu desenvolvimento profissional. É o que mostra um estudo realizado pela Unilever em parceria com a ONG The Female Quotient, que defende a igualdade de gênero. Nesse sentido, a publicidade tem um papel determinante.

Para 70% dos entrevistados, crianças não deveriam ser expostas a estereótipos em campanhas de marketing, tanto masculinos quanto femininos. Entre os homens, 60% concordam que o retrato que a publicidade faz das pessoas é baseado em clichês. Entre as mulheres, 56% afirmam que as convenções sociais, como a de que é papel da mulher cuidar da casa, são as principais barreiras para o seu progresso econômico.

(Nota publicada na Edição 1010 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Meninas entram no mundo da robótica

O projeto As Donas da Robótica, do Instituto Francisca de Souza Peixoto, foi aprovado para receber aporte do Fundo da Infância e [...]

Sem trabalho infantil

É difícil encontrar alguém que não goste de chocolate. Mas há um problema por trás de sua produção que muita gente não imagina. A [...]

Energia limpa e 60% nacional

A turbina eólica Cypress, fabricada pela GE Renewable Energy, obteve o código Finame depois de o BNDES aprovar o credenciamento do [...]

Iberostar investe na economia circular

O grupo espanhol Iberostar, com três resorts no Brasil – dois na Bahia e um no Amazonas –, colocou a economia circular no centro de sua [...]

Suporte é ferramenta para evitar acidentes ambientais

Nos meios produtivos, o cumprimento de exigências ambientais depende muito da qualidade e do uso correto de determinados dispositivos. [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.