Artigos

O périplo selvagem do adolescente responsável por massacre no Texas

Crédito: AFP

Mulher e menina choram após o tiroteio em uma escola de Uvalde, Texas (Crédito: AFP)



O adolescente que abriu fogo nesta terça-feira em uma escola primária de Uvalde, no estado americano do Texas, matando 18 crianças e um adulto, havia acabado de atirar em sua avó nessa pequena cidade, informaram autoridades, que desconhecem a motivação do jovem.

Identificado como Salvador Ramos, 18, o atirador é cidadão americano e era aluno da escola preparatória de Uvalde, segundo o governador do Texas, Greg Abbott, que não informou se ele chegou a se formar neste ano.

Bolsonaro parabeniza PM do Rio por operação que deixou ao menos 21 mortos em favela

Uma foto policial que circulou na imprensa local mostra um jovem com cabelos castanhos na altura dos ombros, de rosto pálido e sem expressão. Antes de cometer o massacre, ele teria “atirado em sua avó”, continuou Abbott, enfatizando desconhecer a ligação entre os dois eventos.



Segundo um político local, a mulher foi transferida para um hospital em San Antonio. O Hospital Universitário de San Antonio confirmou a internação de uma mulher de 66 anos “em estado crítico” após ser baleada, mas não informou sua identidade.

Em seguida, equipado com um colete à prova de balas e um rifle, segundo o sargento Erick Estrada, do Departamento de Segurança do Texas, o jovem fugiu em um carro, que abandonou perto da escola primária Robb, após sofrer um acidente.

Por volta das 11h30 locais, após ser encontrado pela polícia, o agressor entrou correndo na escola e abriu fogo em várias salas de aula, descreveu o sargento Estrada à rede de TV CNN.


O oficial esclareceu que a polícia local não relatou nenhuma perseguição de veículo, o que sugere que o acidente de trânsito não foi provocado. O jovem morreu durante uma troca de tiros com a polícia.

Segundo Pete Arredondo, comandante de polícia do Distrito Escolar de Uvalde, responsável pela investigação, o agressor agiu sozinho. Os investigadores tentam obter “informações detalhadas sobre o perfil” do assassino, “sua motivação, o tipo de arma usada e se ele tinha permissão para possuí-las”, disse Greg Abbott.

Nas redes sociais, o jovem é associado a uma conta do Instagram apagada após o massacre, que contém várias fotos: dois autorretratos em preto e branco, onde ele aparece com uma jaqueta com capuz, cabelo até a nuca, e a foto de um carregador de rifles. Outra foto mostra dois rifles semiautomáticos.